Sorria, você está sendo enganado.

Dedicar tempo para levantar e compreender os indicadores de resultado de uma empresa a venda pode ser uma das etapas mais fundamentais do processo de negociação. No entanto, nem sempre o interessado se preocupa em apurar adequadamente esses números e, com frequência até espantosa, os números são apresentados sem retratar a realidade das empresas. Vejamos as razões desse fenômeno.

 

Tal situação ocorre porque muitas negociações de compra e venda de empresa são acompanhadas de uma de boa dose de ambição desacompanhada de ética entre os envolvidos. O proprietário da empresa a venda, o intermediador (business broker) da empresa a venda e as equipes de expansão das franqueadoras, impulsionados ora pela ganância de almejar resultados de curto prazo, ora em função de sobreviver em suas atividades, inventam, aumentam e melhoram indicadores de resultados para despertar maior interesse pelo investidor comprador. E onde eles costumam mascarar ou dimensionar resultados de maneira exagerada? No faturamento e no lucro das empresas a venda. No caso de franquias, pode ser acrescentado o investimento inicial para implantação de uma nova unidade como outro ponto de ilusão.

 

Vejamos, inicialmente, o caso de franquias. As franqueadoras e suas equipes de expansão apontam, na maioria dos casos, o cenário mais otimista para divulgarem os indicadores de resultados de suas novas unidades.  A começar pelo investimento inicial para implantação que, normalmente e na prática, será maior do que o apresentado inicialmente, ou seja, será necessário mais aporte de recurso financeiro na obra, na reforma e na aquisição de máquinas e equipamentos do que o apresentado previamente, sem nenhum tipo de aviso claro dessa possibilidade.

 

Passada a etapa de implementação, são as receitas mensais que não alcançam a média prevista pela franqueadora, mesmo depois de meses e anos. Os custos e despesas ficam maiores do que o previsto e, consequentemente, o lucro não aparece, falta dinheiro no caixa. Toda projeção de desempenho e retorno do investimento fica afetada. Basta dar um “Google” com a palavra-chave “franquias” que será possível acessar diversas opções de investimentos e expectativas de retorno que nem sempre corresponderão a vida prática dos negócios. Existem franquias que superaram as expectativas iniciais? Sim, elas existem, mas o objeto nesse artigo é mostrar as que não existem, as que se quer atingem o mínimo para sobreviverem.

 

No caso de empresas a venda, por outro lado, a ilusão não se volta apenas para a expectativa de um cenário futuro que não vai ocorrer e sim na fraude de um cenário passado e presente que não existe. Proprietários de empresas a venda e intermediadores divulgam números fantasiosos, mentirosos. Em alguns momentos eles trazem o melhor mês do ano como média mensal, em outros apresentam faturamentos de anos passados, nas épocas mais favoráveis a empresa, como sendo atuais. Eles chegam a inventar números para tornar a empresa muito mais atrativa para potencial comprador.

 

Atuando anos como business broker me deparei com as situações das mais inusitadas possíveis. Apresentação de planilhas falsas, alteração do sistema gerencial da empresa criando um cenário de desempenho favorável, omissão de passivos com fornecedores, tributários, trabalhistas.

 

Acreditar nas informações que estão sendo apresentadas sem a correta apuração e comprovação das mesmas representa um risco enorme para aquisição de uma empresa a venda ou para investimento em uma nova unidade de franquia. O investidor precisará apurar o negócio em seus detalhes e cautela.

 

Para investir numa franquia, torna-se prudente buscar informações das unidades em funcionamento, entrar em contato com os franqueados ativos e questioná-los quanto aos resultados alcançados, assim como buscar compreender os fatores que contribuam com esses números. Importante, ainda, será investigar se os investimentos iniciais foram de acordo com o as projeções iniciais feitas pela franqueadora para entender as razões de possíveis desencontros.

 

Já no caso de empresas em funcionamento a venda, a apuração de indicadores é um pouco mais complexa. Ela envolve a avaliação de dados do sistema gerencial, se houver, em conjunto com outras planilhas de controle para buscar conformidade com os extratos bancários, comprovantes de pagamento de tributos, fornecedores. Solicitando, ainda, as certidões negativas nos principais órgãos será possível traçar um panorama mais abrangente e coerente do negócio e identificar possíveis incoerências.

 

Muitos investidores não dedicam tempo em verificar a veracidade ou conformidade das informações de investimentos, da retrospectiva econômico-financeira, das projeções de resultados que são apresentadas pelos atores envolvidos com empresas ou franquias a venda e se surpreendem tarde demais, quando não conseguem recuperar seus investimentos ou, no pior cenário, sobreviver a atividade econômica escolhida como negócio. Fique alerta!

 

Se você tem uma dúvida, uma crítica ou sugestão envie um e-mail para contato@invoop.com. Será um imenso prazer contarmos com sua colaboração e, assim, tornarmos nosso conteúdo mais adequado à comunidade Invoop

 

. Será um imenso prazer contarmos com sua colaboração e, assim, tornarmos nosso conteúdo mais adequado à comunidade Invoop.

 

 

* Daniel Machado Coelho integra o time de profissionais prestadores de serviços da Invoop. É especialista em gestão empresarial pela FGV, consultor de empresas em gestão baseada em valor, em avaliação de empresas, consultor membro do Franchising Group que presta serviços especializados para todos os momentos de uma rede de franquias e atua como business broker há mais de 08 anos, com participação ativa intermediando inúmeras negociações de compra e venda de empresas.

Please reload

 POSTS recentes: 
Please reload

 procurar por TAGS: 

© 2016 by Invoop. 

 

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram Social Icon